Google lança o MDL que vai lhe ajudar a implementar o Material Design no seu site

Gostou ? Compartilhe !!!Tweet about this on TwitterShare on RedditShare on LinkedInPin on PinterestShare on Facebook




O Material Design chegou com tudo. Ou seja, não importa se você gosta dele ou não, pois ele é algo que chegou para ficar.

E, uma das coisas chatas nele é conseguir replicar fora do Android o visual que temos dentro dele. Já tentei várias bibliotecas para tentar replicar o Material Design, mas, infelizmente, boa parte delas ainda não está completamente terminada.

Acredito que pensando no meu problema e no de vários desenvolvedores o Google resolveu publicar o Material Design Lite que é uma forma de dar ao seu site ou sistema o ar da graça deste novo visual criado pela equipe do Google.

Ele é bem pequeno ( por volta de 27 kb ) e algumas dependências.

O MDL é feito em cima de HTML, CSS e Javascript.

Ele é uma implementação complemental dos elementos desenvolvidos com a Polymer.

O MBL é pensado para se ajusta a uma série de dispositivos , ou seja, ele rodará numa boa desde o seu desktop até o seu smartphone, mas, evidentamente, deve apresentar problemas caso a pessoa esteja acessando o seu site de um navegador antigo ( o que, acredito eu, já não seja uma realidade atual ).

Material Design Lite

As especificações do Material Design já estão disponíveis desde o Google I/O do ano passado e este lançamento marca oficialmente o esforço da empresa para tentar popularizar o seu novo tipo de design por toda a web.

O MDL vem com uma série de modelos já disponíveis para uso, funcionando desde sites com muito texto, dashboards e até, blogs.

Material Design Lite

Tudo que precisamos para iniciar já está disponível on line. Você pode até obter um exemplo no CodePen para começar seus trabalhos.

Ou, então, dar uma olhada nas 3 links abaixo para iniciar.

Eu já comecei a dar uma olhada em tudo e um dos sistemas que eu estou desenvolvendo atualmente, que iria ter um dashboard bem pobre, parece que vai ganhar um dashboard bem mais legal.

Se der um tempinho vou postar como implementar algo usando esta biblioteca 🙂