A Qualcomm e a Xiaomi assina um licenciamento de patentes para 3G e 4G

Gostou ? Compartilhe !!!Tweet about this on TwitterShare on RedditShare on LinkedInPin on PinterestShare on Facebook




A fabricante de chips semicondutores americana Qualcomm anunciou que anunciou um novo acordo de licenciamento de patentes com a empresa de tecnologia Xiaomi. Conforme os termos de acordo a Xiaomi irá desenvolver, fabricar e comercializar dispositivos com tecnologia sem fio 3G e 4G que atualmente estão patenteadas pela fabricante de chips americana.

De acordo com o comunicado de imprensa da Qualcomm a Xiaomi pagará royalties a Qualcomm para  NRDC.
Vale a pena mencionar que em fevereiro deste ano a Qualcomm e a NRDC tinham chegado a uma conclusão sobre a investigação da empresa na lei de anti monopólio chinesa.

De acordo com os termos desse acordo entre a Qualcomm e a autoridade reguladora chinesa a fabricante de chips com sede na Califórnia foi obrigado a oferecer licenças das suas atuais patentes de 3G e 4G.

Ambas as empresas manifestaram satisfação com a assinatura do acordo e expressaram esperança de que ele irá ajudar ambas as partes ao longo do tempo.

De acordo com a declaração do CEO da Xiaomi , Sr. Lei JUn “a Xiaomi orgulha-se de abraçar e liderar a inovação do smartphone através de sua popular linha de dispositivos Mi.

A licença da Qualcomm irá desempenhar um papel importante para nos ajudar a trazer produtos mais recentes e inovadores para nossa base de clientes”.

Quanto a Qualcomm o presidente da empresa , Sr. Derek Aberle, disse “A Qualcomm está comprometida com o sucesso de seus parceiros na China e seu crescimento nos negócios e estamos satisfeitos por chegar a este novo acordo com a Xiaomi. Nós trabalhamos bem perto dos nossos parceiros como a Xiaomi para levá-los aos limites do que é possível e conduzir o avanço da indústria móvel”.

O novo acordo de licenciamento vai ajudar a Xiaomi já que ela está pretendendo ir além das fronteiras que ela já está.

A empresa já está impedida de lançar dispositivos que tenham processadores Mediatek na Índia por conta de uma disputa judicial com a Ericsson.

E sem dúvida a última coisa que ela iria querer era uma disputa deste tipo quando ela lançasse os seus dispositivos na Europa e nos Estados Unidos.

Ou seja, um acordo que no fim, foi ótimo para  a Xiaomi que realmente conseguirá chegar fazendo um bom barulho em outros mercados, tal qual ela conseguiu aqui no Brasil.

Via Android Headlines